08/01/2012 a 14/01/2012
11/07/2010 a 17/07/2010
21/02/2010 a 27/02/2010
29/03/2009 a 04/04/2009
22/06/2008 a 28/06/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
30/09/2007 a 06/10/2007
14/05/2006 a 20/05/2006
11/12/2005 a 17/12/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004
19/09/2004 a 25/09/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
05/09/2004 a 11/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
22/08/2004 a 28/08/2004
15/08/2004 a 21/08/2004
08/08/2004 a 14/08/2004
01/08/2004 a 07/08/2004
25/07/2004 a 31/07/2004
20/06/2004 a 26/06/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
06/06/2004 a 12/06/2004


Dê uma nota para meu blog


 Mude!
 Releituras
 Segredos da alma
 Cris...
 Schica
 Menina horrivel (linda)
 DaniLoka
 Mari
 Papá Anti-$ocial
 Lili Kindin
 Lua






Manifestações de um SubConsciente


Veio-me a mente de súbito...

A vida pode não esperar pela vida,

Ela às vezes não da tempo ao viver.

O brilho da lua mostrou-me que o futuro eu poderia não voltar a ser o mesmo.

 

Nós, crianças velhas, não sabemos nada sobre o viver,

Não sabemos nada sobre as bolhas de sabão,

Sobre as nuvens de algodão.

Pássaros sem asas.

Rios sem correnteza.

Bonecos infláveis com olhos de zumbis.

 

Ela veio caminhando em minha direção

Vagarosamente, timidamente como de costume.

Porem não a recusei como muitos fazem.

Fiz-me estático e a permiti.

Ela deu-me um doce beijo e disse-me: - Seus olhos podem ser ainda mais bonitos!

Seu nome era vida.

 

Já não sou a mesma criança.

Sou ainda mais criança.

Os olhos ainda não muito fundos de sabedoria,

Porem ainda mais sábios,

E com um brilho latente, ofuscante, delicioso.

 

Logo à minha frente vejo um caminho;

Para os lados e atrás vários caminhos;

Olho para cima é onde está o chão;

Aos meus pés está o céu.

 

Sou ainda mais criança, amigo.

Por isso sou ainda mais eterno.

Mesmo que seja por um instante...



 Escrito por Fernandokrigha às 08h48
| ...envie esta mensagem...